O belo-horizontino Pedro Bueno é casado, pai de uma linda menina. Presidiu o SINDGUARDAS-MG – Sindicato dos Guardas Municipais do Estado de Minas Gerais por 6 anos e compõe a diretoria da Nova Central Sindical de Trabalhadores de Minas. Ativista de movimentos sociais e militante sindical há mais uma década.

Acadêmico de direito e administração pública, Pedro Bueno se propõe à interlocução com o debate mais profundo sobre políticas públicas essenciais para a população, como a segurança pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte.

Breve biografia:

A biografia de Pedro Bueno se associa com a história de lutas dos Guardas Municipais de Belo Horizonte e dos movimentos sindicais de trabalhadores em Minas.

Desde cedo manifestou sua inquietação com as injustiças que assistia na sociedade, ímpeto este, que o levou a liderar um movimento em favor do livre pensamento político e da dignidade dos Guardas Municipais de Belo Horizonte, até então oprimida de forma estatutária.

Sofreu sérias repressões, sanções injustas, mas nunca deixou de perseguir seu ideal. Com o caminho pavimentado por muitas lutas em favor das Guardas Municipais de Minas, foi conduzido a presidência do sindicato da categoria.

Outros segmentos de trabalhadores também perfazem o histórico de militância de Pedro Bueno no Estado, levando-o a compor o corpo dirigente da NCST-MG – Nova Central Sindical de trabalhadores de Minas Gerais.

Eleito vereador aos 33 anos, com 4.641 votos, Pedro Bueno inicia seu primeiro mandato em 2017, na perspectiva de defender que a atuação da Guarda Municipal envolva um patrulhamento ostensivo, comunitário e preventivo, trabalhando pelo cumprimento da Lei Federal 13.022/14, que estabelece o Estatuto Geral das Guardas Municipais. O parlamentar defende ainda a criação de uma agência da guarda civil metropolitana em Belo Horizonte.

Deixe seu comentário