Na tarde desta sexta-feira (21/12), o prefeito Alexandre Kalil revelou os resultados aguardados da “auditoria” do preço das passagens de ônibus em Belo Horizonte. O resultado é surpreendente e, por nós, até esperado. Esperado no sentido que a demora para suposta abertura da chamada “caixa-preta”, já previa uma situação de aumento de passagens.

O vereador Pedro Bueno aprovou, com o apoio dos demais parlamentares, o PL 88/2017 que previa que as empresas de ônibus deveriam mostrar as planilhas que justificariam, ou não, os aumentos das passagens de ônibus a cada ano. A decisão do Executivo foi a de vetar o projeto na sua totalidade, impedindo a sociedade de ter acesso às cifras que são geradas pelo transporte público de BH.

A posição independente que o vereador Pedro Bueno tem trabalhado durante esses dois anos de Mandato permite que ele esteja atento a assuntos delicados da mobilidade urbana de BH como verbas do mídia em ônibus, a ausência de trocadores nos coletivos, a instalação de abrigos no pontos e a própria renovação tímida da frota que ainda não aconteceu a contento. Estas são pautas que já fazem parte de questionamentos deste vereador e que tomarão mais corpo ainda em 2019.

Bueno acredita que a sua assinatura na CPI da BHTrans realizada no último dia 12 de dezembro, momento da eleição da mesa diretora da Câmara, revela seu espírito combativo a favor de uma população que percebe, a cada postura, o resultado do seu trabalho parlamentar que não se esconde nas questões mais delicadas da capital.

#CPIBHTRANS #MobilidadeUrbana #ColetivosBH #TarifaZero#VereadorPedroBueno #VerPedroBueno #PedroBueno #Bueno

Deixe seu comentário