A crescente onda de incêndio a ônibus do nosso transporte coletivo, motivou o Vereador Pedro Bueno à preocupação quanto a utilização de menores para a prática criminosa, bem como a compra indiscriminada e sem controle de gasolina em recipientes avulsos. Ao protocolar o PL 576/2018, que tem a finalidade de prevenir acidentes com menores de idade ou crianças e adolescentes, decorrentes da venda de compostos combustíveis, quer sejam eles líquidos, sólidos ou gasosos, Bueno destaca seu cuidado com a cidade.

Na condição de criança/adolescente, estes tendem a não discernirem bem os riscos e uso apropriado das substâncias citadas. Os jovens, recorrentemente, são persuadidos por criminosos a comparem o produto, sem que fique registrado, suspeita ou evidências de que a aquisição foi para fins ilícitos como o incêndio criminoso de um ônibus. Aliado a este cuidado, é de conhecimento público, que estes atos hediondos – a queima de ônibus – têm na gasolina, o combustível de preferência de utilização dos infratores.

Este mecanismo proposto pelo Projeto de Lei dará as autoridades meios de rastreamento investigativo em razão do cadastro dos compradores que encherem recipientes com combustível, indicando hora e local da compra e permitindo uma geo referência do local de incêndio e locais mais próximos onde possivelmente o combustível fora comprado, limitando e intimidando a compra para fins ilícitos. Já a proibição da venda para menores, cria um importante controle de compra e venda para a finalidade de fiscalização.

As razões aqui apresentadas são os norteadores de uma política voltada para a prevenção dos casos de acidentes e proteção infanto-juvenil, envolvendo compostos combustíveis em nossa BH, com o ato de obstrução à venda dos mesmos a menores de idade.

Para Bueno, o PL546/2018 traz mais segurança para a sociedade, evitando que menores sejam cooptados para ações que tem caráter criminoso já previsto, com maior rigor, para adultos que busquem este meio de aterrorizante de causar pânico, prejuízos a mobilidade urbana e aos munícipes.

O que você acha desta proposta? Comente e compartilhe.

#MenorNãoCompraCombustivel #BHSemIncêndioaÔnibus #BHSemTerrorismo

Deixe seu comentário